Plano de negócios: aprenda a fazer o seu

Publicado por Bússola Do Conhecimento em

Compartilhe com amigos

Tudo na vida requer planejamento. No mundo corporativo, não seria diferente. Quando você dá o importante passo de abrir um negócio, precisa reunir o máximo de informações possível, para que tenha a ideia de que está no caminho certo e que o negócio escolhido tem chances reais de sucesso. É isso que um Plano de Negócios faz.

O Plano de Negócios define os objetivos da nova empresa, os passos que devem ser dados para alcançá-los, reduzindo o risco e a incerteza. Embora não seja uma garantia de sucesso, ajudará você a tomar melhores decisões e manter o foco em seus objetivos.

Aqui, listaremos brevemente as principais etapas do Plano de Negócios, com base em informações do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Pequenas e Médias Empresas). Confira!

1) Resumo principal
Inclui uma breve descrição do projeto e dados dos empreendedores.

Para descrever o projeto, tente listar as seguintes informações sobre ele:

  • qual é o negócio;
  • quais são os principais produtos e/ou serviços;
  • quem serão seus principais clientes;
  • onde a empresa estará localizada;
  • a quantidade de dinheiro a ser investida;
  • qual será o pagamento mensal;
  • que lucro você espera obter com o negócio;
  • quanto tempo você espera que o investimento retorne.
  • Em relação aos detalhes do empreendedor, inclua uma breve apresentação do perfil, destacando conhecimentos, habilidades e experiências anteriores, mostrando como será possível utilizar esses recursos a favor do seu negócio.

2) Apresentação da empresa
Neste espaço devem ser listados:

  • dados da empresa: razão social e número de registro no CNPJ (Cadastro Nacional de Empresas Jurídicas). Se você ainda não tem essa informação, insira seu CPF.
  • ramo de atividade: descreva o negócio da sua empresa e indique em quais setores você pretende atuar: agricultura, indústria, comércio ou serviços.
  • Forma jurídica: para esta definição e seleção, recomenda-se o apoio de um contador ou advogado. Basicamente são os seguintes: Autônomo, MEI (Microempreendedor Individual), Empreendedor Individual, Sociedade (empreendedor ou simples).
  • estrutura tributária: é necessário especificar a estrutura tributária de sua empresa. No Brasil, os três principais são: Simples Nacional, Lucro Percebido e Lucro Real.
  • capital público: é representado por todos os recursos (dinheiro, equipamentos, ferramentas, etc.) colocados pelo proprietário/proprietários para montar o negócio.

3) Plano de marketing
Seu objetivo é identificar uma forma de melhor conhecer e conquistar clientes, com base nas seguintes informações:

  • descrição dos principais produtos;
  • estudo do cliente;
  • estudo do concorrência;
  • estudos dos fornecedores;
  • Estratégias de marketing promocionais;
  • estrutura comercialização do edifício.

4) Aplicação
Tem como objetivo explicar como sua empresa irá operar, com as seguintes informações:

  • Lugar, colocar;
  • estrutura: como serão distribuídos os setores da empresa, recursos, define o uso do espaço disponível;
  • capacidade produtiva ou comercial (capacidade instalada): significa estimar quanto dinheiro pode ser produzido na empresa, quantos clientes podem ser atendidos com a estrutura original do negócio;
  • processo de produção ou vendas: • detalhes de como as diferentes atividades de negócios serão realizadas (produção de produtos, venda de mercadorias, prestação de serviços e processos de gestão);
  • requisitos de mão de obra: uma estimativa do número de pessoas a serem empregadas e um breve perfil (em termos de formação técnica e habilidades) de sua equipe de trabalho.

5) Sistema Financeiro
Estes são os números da sua empresa, incluindo as seguintes informações

  • investimento total estimado (fixo, financeiro e pré-operacional);
  • pagamento médio mensal;
  • estimativa de custos de materiais e suprimentos;
  • cálculo do custo das mercadorias e/ou mercadorias vendidas;
  • estimativa de custos de comercialização;
  • estimativa de custos trabalhistas mão-de-obra;
  • custos estimados e depreciação;
  • custos fixos mensais esperados;
  • demonstrativo de resultados;
  • indicadores de desempenho: como ponto de equilíbrio (quanto sua empresa precisa faturar, ou quantas unidades de um determinado produto ou serviço precisam ser vendidas, para cobrir todos os seus custos em um determinado período de tempo), lucro (mede o lucro residual referente às vendas), rentabilidade (mede o retorno do investimento aos sócios; é calculado dividindo-se o lucro líquido pelo valor total investido) e o período de retorno do investimento (mostra o tempo necessário para um empresário devolver o que ele investido. seu negócio).

6) Avaliação do Plano de Negócios
Avalie cada informação recebida e tente responder racionalmente à pergunta: “Vale a pena abrir, manter ou expandir meu negócio?”

Lembre-se que seu Plano de Negócios precisa ser flexível, ajustado de acordo com o mercado, situação econômica ou fatores internos.

7) Documentos de Apoio
Aqui estão reunidos documentos que podem dar mais credibilidade ao seu planejamento e fornecer informações relevantes para o seu projeto, que é uma importante fonte de consulta. Alguns exemplos: contrato de locação; currículo do(s) proprietário(s); orçamento (máquinas, equipamentos, móveis, matérias-primas e serviços a serem contratados); notícias e artigos sobre sua área de atuação; logotipo da empresa; imagens dos principais produtos a serem anunciados.


Compartilhe com amigos
Categorias: Investimentos

0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *